FANDOM


Segundo o Anuário de 2007, a Diocese de Angra e Ilha dos Açores conta com 231 mil católicos num universo de cerca de 242 mil açorianos. Cerca de 56% dos católicos são praticantes. Os açorianos têm profundas raízes católicas e são pessoas religiosas. Suas principais festividades religiosas são: o Culto do Divino Espírito Santo, o Culto Mariano sob as diversas invocações, e Culto do Senhor Santo Cristo dos Milagres. A Diocese possui um total de 172 paróquias ou equiparadas com 134 sacerdotes diocesanos. Apenas 96 paróquias têm pároco próprio. Conta ainda com 10 religiosos professos não-sacerdotes e 160 religiosas professas residentes.

D. António de Sousa Braga é o bispo diocesano desde 1996, sucedendo a D. Aurélio Granada Escudeiro (1979-1996). A residência episcopal se situa na cidade de Angra do Heroísmo, Ilha Terceira, no Palácio de Santa Catarina, edifício do século XVIII. Sua jurisdição abrange todas as ilhas dos Açores organizadas em 19 ouvidorias, sendo sufragânea do Patriarcado de Lisboa. É coadjuvado no governo da diocese pelo Vigário-geral da Diocese - atualmente o Pe. Hélder Manuel Fonseca Mendes, e na Ilha de São Miguel, é coadjuvado por um Vigário Episcopal - atualmente o Pe. Octávio Henrique Ribeiro Medeiros.

O fenómeno de secundarizar a religiosidade e o não aprofundamento da Fé é um problema que se verifica. Regista-se uma progressiva diminuição do número de casamentos religiosos, em deterimento do casamento civil. Verifica-se alguma crise de vocações para o ministério sacerdotal. No entanto, seus sacerdotes possuem um estatuto social que é reconhecido e valorizado. É inexistente qualquer conflitualidade com as religiões minoritárias estabelecidas na região, coexistindo pacificamente num relacionamento respeitador.

As Cáritas Diocesana e as Santas Casas da Misericórdia, em pareceria com o Instituto de Ação Social e a Cruz Vermelha, vêm desenvolvendo esforços para combater crescentes casos de pobreza e exclusão social. Além disso, está empenhado na conservação, perservação e valorização do seu patrimonio religioso edificado (igrejas, conventos, santuários, ermidas), especialmente através da criação de museus e núcleos museulógicos de Arte Sacra.

Sua História Editar

As paróquias dos Açores, como de todas as ilhas e terras de Além-mar, começaram por estar sujeitos à jurisdição da Ordem de Cristo, exercida pelo Vigário nullius de Tomar. Ao ser criada a Diocese do Funchal pelo Papa Leão X, por Bula de 12 de junho de 1514, as ilhas dos Açores passaram para a jurisdição desta. A pedido de D. João III, o Papa Clemente VII criou em 1533, a Diocese de São Miguel, mas faleceu antes de expedir a bula de constituição. Através da Bula Aequum reputamus de 5 de novembro de 1534, o Papa Paulo III erigiu a Diocese de Angra e Ilhas dos Açores, elevando a Sé Catedral - a Igreja de São Salvador de Angra. Ficou sufragânea da Arquidiocese do Funchal até 1550, data em que ficou sob a juridisção da Arquidiocese de Lisboa (desde 1716 designada por Patriarcado de Lisboa). O primeiro bispo diocesano foi D. Diogo Pinheiro.

Em 1862, isto é, 328 anos após a fundação da Diocese, foi fundado o Seminário Episcopal de Angra. A inauguração solene se realizou a 9 de novembro, no antigo Convento de São Francisco. Foi somente em 1864 que o seminário recebeu alunos internos. Até então os clérigos açorianos recebiam formação em seminários em Portugal continental, universidades nacionais e estrangeiras, e ainda nos conventos existentes nos Açores, e mais tarde, nos colégios que os Jesuítas fundaram em Angra, Ponta Delgada e Horta. Em Ponta Delgada, foi inagurado o Seminário Menor do Santo Cristo em 12 de outubro de 1966.

A 11 de maio de 1991, o Papa João Paulo II visitou os Açores. Foram feitas celebrações religiosas nas cidades de Ponta Delgada e Angra do Heroísmo. O Aeroporto Internacional de Ponta Delgada recebeu o seu nome. Desde setembro de 2009, António da Costa Santos, Provedor da Irmandade do Senhor Santo Cristo dos Milagres, fez todos os esforços no sentido de incluir o Santuário de N. Sra. da Esperança no roteiro da visita do Papa Bento XVI, mas sem sucesso. Em 2010, se assinalou os 310 anos do Culto do Senhor Santo Cristo dos Milagres.

Administração da Diocese Editar

A Cúria Diocesana é o conjunto de organismos e pessoas que prestam aju­da ao bispo no governo da diocese, prin­cipalmente na direção e ação pastoral, na administração e no exercício do poder judicial. (Art.º 469 e seguintes do CDC) Fa­zem parte da Cúria Diocesana entre outros o Vigário-geral da Diocese, o Vigário Episcopal, o Con­se­lho Presbiteral, o Conse­lho Eco­nó­mico, o Cabido da Sé Catedral, o Conselho Pasto­ral, o Tribunal Eclesiástico, e ainda, o clero diocesano, os religiosos e os leigos, quer indivi­dual­mente quer integrados em ser­vi­ços ou grupos instituídos. Todas as pessoas que exercem funções na Cúria Diocesana, são nomeadas pelo Bispo Diocesano. Devem se comprometer em cumprir fielmente as suas funções, segundo o modo determinado pelo CDC ou pelo Bispo. No exercicio das suas funções, todos estão obrigados a guardar o dever de confidencialidade - Segredo Religioso, dentro dos limites e segundo o modo determinado pelo CDC ou pelo Bispo.

Segunda diocese nos Açores Editar

A hipótese de criação de uma segunda diocese nos Açores para facilitar a coordenação da pastoral foi abordada nas reuniões com o clero, garantiu D. António Sousa Braga, Bispo de Angra, segundo a Agência Ecclesia. Esta ideia não é nova e tem dado ocasião a diversos debates desde o bispo D. Manuel Afonso de Carvalho. A Ilha de São Miguel é praticamente metade da diocese. Se no futuro for esse o caminho, uma teria sede em Ponta Delgada, englobaria São Miguel e Santa Maria, e outra em Angra do Heroísmo, com as restantes ilhas. O atual bispo considerou que neste momento não é viável a criação de duas dioceses nos Açores. A solução mais sensata passa "pela valorização da unidade pastoral de cada ilha", referiu, "tendo à frente alguém com uma certa autoridade como prolongamento da autoridade do bispo". Quanto à criação de um Bispo Auxiliar, considerou ser uma hipótese. Do ponto de vista histórico e cultural, foi a Diocese de Angra que ajudou a traçar o conceito de unidade açoriana - que se manteve viva até aos nossos dias.

Edifícios notáveis da Diocese Editar

Religiosos açorianos Editar

Saiba Mais Editar

Ligações Externas Editar

Outras Ligações Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.